Bolsonaro ataca de novo o Nordeste: é preciso "chuva de honestidade" na região

Jair Bolsonaro voltou a demonstrar o seu preconceito contra o povo nordestino. Ele pegou o microfone da câmera da Globo e pediu "chuva de honestidade" para a região. "Queria que a Globo botasse no ar um vídeo com uma canção lá do Nordeste, chama-se Chuva de Honestidade", afirmou. "É o que o Nordeste sempre precisou foi disso, chuva de honestidade. E o Brasil agradece". Assista ao vídeo

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)

247 - Jair Bolsonaro voltou a demonstrar o seu preconceito contra o povo nordestino. O chefe do Planalto pegou o microfone da câmera da TV Globo e pediu "chuva de honestidade" para a região.

"Queria que a Globo botasse no ar um vídeo com uma canção lá do Nordeste, chama-se Chuva de Honestidade", afirmou. "É uma canção que é mais velha que eu, de 54, e o que o Nordeste sempre precisou foi disso, chuva de honestidade. E o Brasil agradece", acrescentou.

"Chuva de honestidade" era a canção preferida do ex-deputado Osvaldo Coelho (PFL, atual DEM), que morreu em 2015. Um dos trechos diz: "Israel é mais seco que o Nordeste/ No entanto se veste de fartura/ Dando força total à agricultura/ Faz brotar folha verde no deserto/ Dá pra ver que o desmando aqui é certo/ Sobra voto, mas falta competência pra tirar das cacimbas da ciência água doce que serve a plantação".

Antes de conversar e tirar fotos com os cinegrafistas, Bolsonaro perguntou sobre os jornalistas. "Não tem nenhum urubu aí? Urubu que eu chamo é repórter. Vocês [cinegrafistas] não. Vocês são tropa amiga. Não tem nenhum urubu não?".

"Paraíbas"

O chefe do Planalto já havia causado polêmica, no mês passado, ao usar outro temro preconceituoso contra o Nordeste. 

Foi divulgado um vídeo em que Bolsonaro fala sobre "governadores de paraíba" e cita o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). "Não tem que ter nada para esse cara [Dino]".

Cai popularidade

A reprovação de Bolsonaro no Nordeste aumentou 27 pontos percentuais em oito meses. Em janeiro 26% dos eleitores da região avaliavam o presidente como ruim e péssimo. De acordo com pesquisa XP Investimentos/Ipespe, o percentual chegou a 53% em agosto (veja aqui). 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247