Dino propõe que Bolsonaro entregue governo a Mourão: 'Brasil chegará em 2022 em melhores condições'

"Claro que Mourão não é do meu campo ideológico. Mas, se Bolsonaro entregar o governo para ele, o Brasil chegará em 2022 em melhores condições", afirmou o governador do Maranhão, Flávio Dino

(Foto: 247 | PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), sugeriu a Jair Bolsonaro que ele entregue o governo ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, em meio às dificuldades de gerenciamento da crise do coronavírus. O relato foi publicado na coluna de Guilherme Amado.

"Tivemos uma reunião com diálogo técnico, respeitoso, sensato. Claro que Mourão não é do meu campo ideológico. Mas, se Bolsonaro entregar o governo para ele, o Brasil chegará em 2022 em melhores condições", disse o chefe do Executivo maranhense, que participou de uma reunião com o Conselho da Amazônia, sob a presidência de Hamilton Mourão.

Bolsonaro vem se desgastando cada vez mais, especialmente, a partir da segunda quinzena de março, quando começou o isolamento social por causa da crise do coronavírus, que atingiu pelo menos 8,1 mil e deixou 332 mortos no País.

O ocupante do Planalto já pediu publicamente que as pessoas retornem ao trabalho, contrariando recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pede o confinamento em massa para diminuir a propagação da Covid-19.  

Conforme destacou a colunista do 247 Denise Assis, que também integra o Jornalistas pela Democracia, "em média 50% da população desaprova a sua atitude perante a crise, foi o que avaliou pesquisa realizada pela empresa Travessia Estratégia e Marketing, juntamente com o Jornal Valor, divulgada na sexta-feira, (28 de março)". "Ou seja, o isolamento de Bolsonaro já transborda para o seu público de apoiadores", afirmou ela. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email