Lula diz que não irá tolerar ameaças de militares golpistas

"É preciso superar o autoritarismo e as ameaças antidemocráticas. Não toleraremos qualquer espécie de ameaça ou tutela sobre as instituições", afirmou o petista

www.brasil247.com - Militares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Militares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: ABr | Ricardo Stuckert)


247 - O ex-presidente Lula visitou Salvador neste sábado (2), data que é celebrada a Independência da Bahia, e participou de um ato político com a presença de Geraldo Alckmin, de lideranças políticas do PT no estado, pré-candidatos da sigla e uma extensa plateia que acompanhou a fala do petista na Arena Fonte Nova. 

Mais cedo, o petista participou de uma caminhada que contou com a presença de uma multidão que acompanhou o ex-presidente pelas ruas da cidade histórica. 

Durante seu discurso, ele cobrou uma postura democratica das Forças Armadas e disse que não irá tolerar ameaças ou tutela sobre as instituições.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"É preciso superar o autoritarismo e as ameaças antidemocráticas. Não toleraremos qualquer espécie de ameaça ou tutela sobre as instituições representativas do voto popular", afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
lula-salvador-exercito

O ex-presidente ainda disse que as Forças Armadas devem estar comprometidas com a democracia e devem cumprir estritamente o que está definido na Constituição.

>>> Lula em Salvador: "Bolsonaro não desconfia da urna, mas sim do voto do povo brasileiro que não irá votar nele"

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O Brasil independente e soberano que queremos não pode abrir mão de suas Forças Armadas. Não apenas bem equipadas e bem treinadas, mas sobretudo as Forças Armadas comprometidas com a democracia."

"Tenho certeza que as forças armadas estarão ao lado do povo brasileiro na nossa luta por uma nova independência, como estiveram em momentos importantes da nossa história", acrescentou.

No discurso, ele disse acreditar que haverá normalidade democrática.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Não aceitem o terrorismo, não acreditem no terrorismo que é feito na televisão de que vai ter golpe, que ele [Bolsonaro] está querendo criar caso", disse Lula, que ainda criticou o presidente por suspeitar das urnas eletrônicas:

Confira a íntegra de sua fala:

 Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email