Rui Costa também não irá à inauguração na Bahia com presença de Jair Bolsonaro

Em vídeo publicado na tarde desta segunda-feira (22), o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que não participará da inauguração do Novo Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, evento que se transformou "em uma convenção político-partidária"

Governador da Bahia, Rui Costa, e Jair Bolsonaro com Onyx Lorenzoni.
Governador da Bahia, Rui Costa, e Jair Bolsonaro com Onyx Lorenzoni.

247 - Em vídeo publicado na tarde desta segunda-feira (22), o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que não participará da inauguração do Novo Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista.

Na opinião do governador, o evento se transformou em uma convenção político-partidária. “A medida anunciada é excluir o povo da inauguração, fazer uma inauguração restrita a poucas pessoas, escolhidas a dedo como se fosse uma convenção político-partidária. Não posso concordar com isso”, disse ao explicar a decisão.

Na mensagem, Rui Costa destacou a importância de todos os trabalhadores que se dedicaram por muitos anos na construção do equipamento e reconheceu o papel dos ex-presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer; do ex-governador Jaques Wagner; e do ex-secretário estadual de infraestrutura, Otto Alencar, que já disse que não irá à inauguração

Leia na íntegra a fala do governador:

"Olá, meus amigos e amigas. Quero reafirmar o orgulho de ter nascido na Liberdade. O meu profundo orgulho de ser baiano, de ser nordestino. Nordestino que acima de tudo é um resistente, um trabalhador. Como o povo da região de Vitória da Conquista, que trabalhou muito durante anos para tornar esse sonho realidade, o novo aeroporto da região. Exercitando o que aprendi com a minha família, a gratidão, quero aqui reconhecer aqui o papel fundamental do ex-governador Jaques Wagner que iniciou esta grande obra. Do ex-secretário de infraestrutura, Otto Alencar, que também participou de forma decisiva. Reconhecer o papel da presidenta Dilma Rousseff, que assinou os dois convênios. O primeiro, da pista, no ano de 2012, e o segundo, do terminal de passageiros, já no ano de 2015. E quero agradecer também ao ex-governo Temer, que pagou a última parcela, em novembro de 2018.

Exercitando a boa educação que aprendi, convidei o Governo Federal a se fazer presente no ato de inauguração, nesta grande festa. Infelizmente, confundiram a boa educação com covardia, e desde então, temos presenciado agressões ao povo do Nordeste e ao povo da Bahia. A medida anunciada é excluir o povo da inauguração, fazer uma inauguração restrita a poucas pessoas, escolhidas a dedo como se fosse uma convenção político-partidária. Não posso concordar com isso. Por isso, não vou comparecer à inauguração do aeroporto que o povo da Bahia construiu, que o Governo do Estado construiu. Porque entendo que o Brasil precisa de paz para crescer e para gerar emprego. Quero pedir a Deus e ao Senhor do Bonfim que continue iluminando meus passos, me dando serenidade e saúde para que eu continue trabalhando pelo povo da Bahia, pelo povo do Nordeste e pelo povo brasileiro. Que Deus nos abençoe".

Para o senador Jaques Wagner, a disputa sobre a paternidade do novo aeroporto "é típica de quem quer transformar a política em coisa pequena".

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS)  tamém apoio a decisão do governador baiano.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247