Acusado de matar Marielle, Ronnie Lessa pode ter casa penhorada pela Justiça

Um condomínio em Angra dos Reis (RJ), onde o ex-PM tem propriedade, ajuizou a ação por dívidas de cotas condominiais de 2019, 2020 e 2021

www.brasil247.com - Ronnie Lessa
Ronnie Lessa (Foto: Reprodução)


247 - Por dívidas que chegam a R$ 76.606,38, a Justiça do Rio de Janeiro deve penhorar uma casa do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de matar a ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes em março de 2018. O Condomínio Geral Portogalo, em Angra dos Reis, na Costa Verde fluminense, onde o PM tem a propriedade, ajuizou a ação por dívidas de cotas condominiais de 2019, 2020 e 2021. O processo corre na 1ª Vara Cível de Angra dos Reis. A informação foi publicada nesta segunda-feira (7) pela coluna de Ancelmo Gois.

O militar foi intimado a quitar as dívidas e informado sobre o processo em agosto passado, na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande (MS), onde está preso. Como ele não se manifestou nos autos do processo, o Judiciário deve determinar a penhora da casa. 

>>> Acusado de assassinar Marielle, Ronnie Lessa ameaça Bolsonaro

Segundo a coluna, o síndico, responsável por entrar na Justiça pedindo o ressarcimento dos valores e a penhora do imóvel, é o ex-delegado de polícia Fernando Moraes - ele chegou a ser preso em dezembro de 2020 na mesma operação que também prendeu o ex-prefeito do Rio Marcelo Crivella, acusado de participação em uma esquema de propinas na capital. Em fevereiro de 2021, o ministro do STF Gilmar Mendes concedeu liberdade ao -ex-chefe do executivo municipal.

Em outro processo, que corre na comarca de Mangaratiba, no Núcleo de Dívida Ativa, o ex-PM Ronnie Lessa acumula dívidas de IPTU de outra propriedade que somam R$ 20.717,47.

>>> MPF denuncia Ronnie e Elaine Lessa pela importação ilegal de peças para fuzis

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email