Boulos reage ao MPF: criminalização das lutas não vai nos intimidar

Guilherme Boulos criticou a denúncia do MPF apresentada nesta quarta-feira, 29, contra ele, o ex-presidente Lula e três militantes do MTST pela ocupação do triplex do Guarujá em abril de 2018. "É a nova farsa do triplex. Que fique claro: a criminalização das lutas não vai nos intimidar nem nos calar!", disse Boulos pelo Twitter

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, reagiu à denúncia feita nesta quarta-feira, 29, pelo Ministério Público Federal em São Paulo contra ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela ocupção do triplex do Guarujá no dia 16 de abril de 2018. 

"Acabei de ser informado que o MPF denunciou a mim, a Lula e a 3 militantes do MTST pela ocupação do triplex do Guarujá, sugerindo pena de prisão de até 2 anos. É a nova farsa do triplex. Que fique claro: a criminalização das lutas não vai nos intimidar nem nos calar!", disse Boulos pelo Twitter. 

Lula, Boulos e outras três pessoas foram enquadradas pelo MPF no artigo 346 do Código Penal, que estabelece como crime: tirar, suprimir, destruir ou danificar coisa própria, que se acha em poder de terceiro por determinação judicial – na ocasião, o imóvel bloqueado pela Justiça (leia mais no Brasil 247).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247