Conselheiro do Santos vazou telefones de jornalistas que foram ameaçados de morte por apoiadores de Robinho

O médico e conselheiro do Santos Leonardo Chadad Maklouf participa de um grupo de WhatsApp com os jornalistas e vazou propositalmente o número dos profissionais, que foram ameaçados de morte por torcedores do Santos apoiadores de Robinho

Conselheiro do Santos vazou telefones de jornalistas que foram ameaçados de morte por apoiadores de Robinho
Conselheiro do Santos vazou telefones de jornalistas que foram ameaçados de morte por apoiadores de Robinho (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cirurgião vascular e conselheiro do clube Santos Leonardo Chadad Maklouf vazou propositalmente o número dos jornalistas que foram ameaçados de morte por torcedores do Santos apoiadores de Robinho. O médico faz parte de um grupo de WhatsApp que também participam os jornalistas. 

O jornalista Juca Kfouri apurou o caso nesta terça-feira (20) e revelou em sua coluna do portal UOL detalhes do vazamento. “O vazador irresponsável, que não atendeu ao telefonema deste jornalista, participa do grupo "Família 1912", é médico, pasme!, cirurgião vascular, conselheiro do Santos e se chama Leonardo Chadad Maklouf, cuja foto, cortadas as de duas crianças e de uma senhora que não têm culpa de sua covardia”, disse o jornalista.

Saiba mais 

Pelo menos três jornalistas do Grupo Globo tiveram os seus números pessoais vazados em grupos de WhatsApp durante a semana e receberam ameaças de torcedores do Santos que defendem a contratação de Robinho pelo clube, mesmo depois de ter se tornado pública sua condenação por estupro na Itália.Segundo reportagem do UOL, entre os ameaçados estão os jornalistas Rodrigo Capelo, especializado em negócios do esporte e que atua no Sportv, e o apresentador do programa "Tá na Área", do Sportv, Carlos Cereto.O caso mais grave aconteceu com Ana Thaís Matos, comentarista de futebol da emissora. Marília Ruiz, blogueira do UOL Esporte e comentarista da Band, também recebeu ameaças.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247