Eduardo Bolsonaro diz que foi ao Catar entregar pendrive sobre 'situação do Brasil' (vídeo)

O deputado, que apareceu nas arquibancadas em jogo da seleção brasileira, aproveitou para criticar oposicionistas do governo Bolsonaro

www.brasil247.com - Eduardo Bolsonaro viaja ao Catar para ver jogo da seleção brasileira
Eduardo Bolsonaro viaja ao Catar para ver jogo da seleção brasileira (Foto: Reprodução)


247 - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) disse que foi ao Catar entregar pendrives sobre a "situação do Brasil". Ele apareceu nas arquibancadas durante o jogo da seleção brasileira contra a Suíça, nesta segunda-feira (28), em partida válida pelo grupo G na Copa do Mundo, realizada no país do Oriente Médio, região com partes da África e da Ásia. 

"Nesses pendrives aqui tem videos em inglês explicando a situação do Brasil. Eu espero que vocês não creiam que aqui só se fala em Copa do Mundo. Só para lembrar para vocês que a FIFA tem mais membros que as próprias Nações Unidas. A imprensa inteira está aqui", disse o parlamentar em vídeo. 

>>> Eduardo é eleito “patriota do ano” após ser visto curtindo a vida no Catar e ganha apelido entre bolsonaristas; confira os memes

O parlamentar criticou a oposição ao governo Bolsonaro. "A esquerda não está preocupada com a tua segurança nem com a economia", disse.

Enquanto o deputado está no Catar, apoiadores de Bolsonaro fizeram mobilizações em quartéis no Brasil pedindo um golpe e foram criticados por internautas nessa segunda-feira (28).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247