'Existem indícios de execuções e tortura', diz OAB sobre chacina na Vila Cruzeiro

Operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar, e da Polícia Rodoviária Federal na capital fluminense matou 26 pessoas

www.brasil247.com - Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, zona norte do Rio
Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, zona norte do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)


247 - O Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar, e da Polícia Rodoviária Federal realizaram na terça-feira (24) uma operação na Vila Cruzeiro, Penha, capital do Rio de Janeiro, que matou 26 pessoas. A ação foi considerada uma chacina.

De acordo com o procurador da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), Rodrigo Mondego, há indícios de execuções e tortura durante a operação. "Existe indícios de execuções, em algumas regiões. Indícios de que pelo menos uma pessoa foi torturada antes de ser morta, ontem. E existe indícios de mortos a facadas. Então, a gente está aguardando o desenrolar da perícia do IML para ver em que condições essas pessoas foram mortas".

Na manhã desta quarta-feira (25), representantes da OAB-RJ e da Defensoria Pública foram enviados à região do confronto. Ouvidor-geral da Defensoria Pública, Guilherme Pimentel, foi à favela conversar com moradores. "A gente veio aqui com moradores, lideranças. A gente está escutando o que eles têm a dizer. Eles vieram aqui nos mostrar a área onde tudo aconteceu e isso faz parte da nossa apuração para que a gente consiga prestar o melhor serviço para a população, principalmente para as famílias afetadas".

A operação na Vila Cruzeiro é considerada a segunda mais letal da história do Rio de Janeiro, atrás somente da ação no Jacarezinho, de maio de 2021, que resultou em 28 mortes.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email