Família de Neguinho da Beija-Flor diz que pretende deixar o Brasil: 'difícil viver aqui, ainda mais para os negros'

A família de Neguinho da Beija-Flor pensa em deixar o Brasil, após a morte do neto Gabriel Marcondes, de 20 anos, que morreu baleado em um baile funk em Nova Iguaçu (RJ). "Está muito difícil criar nossos filhos aqui no Brasil com toda essa violência, ainda mais quando são negros", disse Elaine Reis Marcondes, esposa do sambista

Neguinho fica inconsolável no enterro do neto
Neguinho fica inconsolável no enterro do neto (Foto: Reprodução (Globo))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A família do sambista Neguinho da Beija-Flor pensa em deixar o Brasil, após a morte do neto Gabriel Marcondes, de 20 anos, que morreu baleado em um baile funk em Nova Iguaçu, na madrugada de domingo (18), durante um confronto de traficantes e policiais.

"Estamos, sim, querendo partir", disse Elaine Reis Marcondes, esposa de Neguinho da Beija-Flor. "Está muito difícil criar nossos filhos aqui no Brasil com toda essa violência, ainda mais quando são negros, pois já são vistos com um olhar meio torto e suspeito! Realmente a política pública social tem muito que mudar, e isso ainda vai levar muito tempo, se mudar. 'O indivíduo é inocente, até que se prove o contrário'. Já o negro é culpado, até que se prove o contrário!'", acrescentou.

Em entrevista ao portal G1, ela contou que outros parentes já foram para Portugal, possível destino da família. "Há cerca de três anos, eu e meus irmãos juntamos os documentos a fim de dar entrada no pedido de cidadania portuguesa. Desde então, estamos só aguardando esse processo para ir embora", disse.

Investigadores querem ouvir um suspeito, preso por tentativa de homicídio e associação para o tráfico de drogas, que está internado em um hospital.

O enterro de Gabriel aconteceu na tarde desta segunda-feira (19), no Cemitério de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247