Número de mortos na Chacina do Jacarezinho sobe para 28, diz Polícia Civil

Segundo a polícia, mais duas pessoas faleceram nesta sexta-feira, 7, dentro dos hospitais aos quais foram levadas. A chacina promovida pela Polícia Civil resultou na morte de 27 civis e um policial

Corpo de morador do Jacarezinho retirado num saco pela polícia
Corpo de morador do Jacarezinho retirado num saco pela polícia (Foto: RICARDO MORAES / REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O número de mortos na Chacina do Jacarezinho, promovida pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, aumentou de 25 para 28. Segundo a polícia, mais duas pessoas faleceram nesta sexta-feira, 7, dentro dos hospitais aos quais foram levadas. Apenas um policial morreu.

Nesta sexta-feira, moradores do Jacarezinho realizaram protestos contra o massacre em frente à Cidade da Polícia, no Rio. Durante a operação na quinta-feira, 6,  a polícia realizou execuções sumárias

A Polícia Civil desrespeitou ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) e realizou operação na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

O governo do Rio de Janeiro descumpriu a liminar deferida pelo ministro Edson Fachin e referendada pelo plenário da corte que proibiu operações policiais nas comunidades durante a pandemia da Covid-19, a partir da ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) nº 635, conhecida como “ADPF das Favelas”.

A Chacina do Jacarezinho é a maior da história da cidade do Rio de Janeiro e a segunda maior da história do estado. Mas as entidades de direitos humanos dizem que o número de mortos pode subir ainda mais.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email