Polícia Militar proíbe uso de “mata leão” em abordagens policiais no estado de São Paulo

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo informou nesta sexta-feira a proibição do golpe chamado "chave cervical", o popular “mata leão”, nas abordagens da Polícia Militar paulista

Homem agredido pela Polícia Militar
Homem agredido pela Polícia Militar (Foto: Ponte Jornalismo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (31) que o golpe de imobilização chamado chave cervical, o popular “mata leão”, está proibido nas abordagens policiais, após uma revisão no manual de defesa pessoal da PM. A informação é do portal G1. 

Em nota, a Polícia Militar paulista confirmou a revisão, dizendo que “busca permanentemente aperfeiçoar a prestação de serviço à sociedade e modernizar seus protocolos de atuação”. “Atualmente, a instituição realiza estudos para avaliar as técnicas de contenção durante as detenções de suspeitos, sendo que a chave cervical não mais será empregada”, afirmou.

A proibição do “mata leão” acontece alguns dias após a publicação de um vídeo, em 24 de julho, que mostra policiais militares sufocando, através da chave cervical, um jovem negro na cidade de João Ramalho, no interior de São Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247