Pré-candidato Boulos evita bola dividida em dia de greve

Deputado é sabidamente contrário às privatizações, mas evitou se pronunciar sobre a greve coletiva desta terça-feira

Guilherme Boulos e Tarcísio de Freitas
Guilherme Boulos e Tarcísio de Freitas (Foto: Zeca Ribeiro - Agência Câmara I Governo de SP)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A terça-feira na capital paulista foi marcada pela greve unificada de trabalhadores de trem, metrô, do saneamento básico, além de professores da rede estadual. A mobilização se deu para tentar frear as privatizações dos serviços básicos em São Paulo e os planos do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) de liquidar a infraestrutura do estado.

Mesmo com tal agitação nos cenários político e social da cidade, o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP), ferrenho opositor do projeto neoliberal de Tarcísio, preferiu não se pronunciar em relação às paralisações. O parlamentar é pré-candidato à prefeitura em 2024, mas, apesar de liderar nas pesquisas eleitorais, ainda sofre com certa rejeição de parte do eleitorado, devido à proximidade com movimentos sociais.

continua após o anúncio

Não é que ele tenha ficado em silêncio - na verdade, em vez de citar a greve em si, Boulos optou por uma estratégia diferente e fez publicações nas redes sociais sobre os temas que motivaram as paralisações. Em seu Instagram, o deputado criticou as linhas privatizadas de trem e metrô de SP e listou motivos para a população discordar da privatização da Sabesp.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Guilherme Boulos (@guilhermeboulos.oficial)

continua após o anúncio

 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Guilherme Boulos (@guilhermeboulos.oficial)

continua após o anúncio

 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247