Família de Marcelo Arruda foi surpreendida com conclusão de relatório da polícia, diz advogado

Os familiares veem pressa da Polícia Civil em apresentar uma conclusão desvinculada do crime político. A defesa acredita que a apuração foi feita em tempo insuficiente

www.brasil247.com - 'Estou sem chão', diz Pamela Suelen Silva, viúva de tesoureiro do PT morto no PR
'Estou sem chão', diz Pamela Suelen Silva, viúva de tesoureiro do PT morto no PR (Foto: Reprodução/Globo News)


247 - O advogado da família de Marcelo Arruda, Ian Vargas, falou com o blog da jornalista Andréia Sadi, no portal G1, sobre as conclusões do inquérito que investigou a morte do tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu no último domingo (10). A defesa e a família repudia indiciamento do policial penal Jorge José da Rocha Guaranho, que baleou e matou Marcelo, por crime que não seja político.

Em relatório apresentado nesta sexta (15), a Polícia Civil conclui que não houve motivação política no crime.

“A defesa entende que houve motivação política, crime de ódio. Até os familiares do acusado relataram que ele chegou gritando [contra Lula e a favor de Bolsonaro]”, disse Vargas.

A defesa diz que o Ministério Público vai ter autonomia para inserir motivação política, que considera notória. "A defesa vai reafirmar que foi motivação política e que vamos levantar quem é a pessoa que informou Guaranhos sobre a festa temática do PT”, afirma o advogado.

O crime aconteceu no sábado (9) quando Marcelo Arruda comemorava seu aniversário de 50 anos em uma festa com tema do PT, do qual ele era integrante. Arruda morreu na madrugada de domingo e Guaranho, que também foi baleado, está internado em estado grave. 

A defesa também acredita que a apuração de informações sobre o crime foi feita em tempo insuficiente para determinar a natureza do crime. “Tivemos a informação de que a perícia do celular do Jorge foi encaminhada ontem [quinta-feira (14)], e agora já apresentam relatório?”, questionou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email