CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sul

Justiça do RS teve 5 mil ações contra o poder público por prejuízos causados por enchentes em 8 anos

Os processos responsabilizam tanto o governo estadual quanto as prefeituras de oito municípios da região metropolitana

Imagem Thumbnail
Rio Grande do Sul atingido por temporais (Foto: Amanda Perobelli / Reuters)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Aproximadamente 5 mil pessoas moveram ações judiciais contra o poder público devido a prejuízos causados por enchentes nos últimos oito anos no Rio Grande do Sul, conforme revelado por um levantamento realizado pelo UOL e divulgado neste domingo (12).

Os processos responsabilizam tanto o governo estadual quanto as prefeituras de oito municípios da região metropolitana. As administrações municipais estão sendo processadas pela falta de investimentos em saneamento em áreas onde houve crescimento populacional. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Já a ação contra o executivo estadual está relacionada às inundações de rios e arroios, que estão sob sua responsabilidade. Segundo a Constituição Federal, o estado tem a obrigação de cuidar e preservar as águas intermunicipais. Nos últimos anos, as enchentes causadas por transbordamentos do Arroio Feijó, em Viamão e Alvorada, motivaram parte dessas ações judiciais.

A abertura de processos contra o poder público devido a prejuízos causados por enchentes tem aumentado desde 2016, ganhando impulso com a aproximação de advogados especializados e líderes comunitários das áreas mais afetadas. Das cerca de 5 mil ações, mil já tiveram sentença, enquanto o restante ainda está em andamento.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No geral, os moradores têm recebido entre R$ 10 mil e R$ 15 mil por danos morais e materiais para cobrir prejuízos. Conforme informou o UOL, os processos de mais de mil moradores já custaram aproximadamente R$ 10 milhões ao estado.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO