HOME > Reindustrialização

Negociação na Bolívia por gás natural pode representar mudança histórica para a indústria brasileira, dizem entidades

Entidades citam "impactos para a descarbonização da indústria nacional e o aumento da atividade econômica brasileira"

Gás Natural (Foto: ALESP)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em nota divulgada nesta quarta-feira (10) e assinada por representantes de diversas entidades da indústria brasileira, o setor celebra as negociações entre Brasil e Bolívia no país andino pela ampliação do mercado de gás natural. Leia na íntegra:

A representação da indústria nacional que participou da comitiva brasileira em negociação na Bolívia sobre a possibilidade de nova oferta de gás natural do país vizinho considerou a agenda um passo histórico para a ampliação do mercado de gás natural, através da maior competição e redução de custos, com impactos para a descarbonização da indústria nacional e o aumento da atividade econômica brasileira.

Os representantes da ABRACE Energia (consumidores de energia), FIESP, ABVIDRO (indústria do vidro), ABIQUIM (indústria química) e ASPACER e ANFACER (indústria da cerâmica) entendem que a visita a Bolívia está em linha com os objetivos do programa Gás Para Empregar e pode representar uma imensa oportunidade de curto, médio e longo prazo para o mercado de gás natural, com possibilidade, inclusive, de utilização de gás da Argentina por meio do Gasbol.

A partir das conversas realizadas já será possível iniciar rodadas de negociação para contratação de gás boliviano e argentino sem a participação da Petrobras, o que será fundamental para aumentar a concorrência no mercado de gás, possibilitando maior liquidez, ajudando, inclusive, na viabilização do gás natural vindo do pré-sal.

O Ministério de Minas e Energia foi fundamental para concretizar esse momento e a possibilidade de evoluir na contratação direta de gás pela indústria, o que poderá resultar em redução substantiva do preço de gás para a indústria brasileira.

Paulo Pedrosa, presidente executivo da ABRACE Energia e Conselheiro do Coinfra da Fiesp

Lucien Belmonte, presidente da ABVIDRO, Coordenador do Fórum do Gás e Conselheiro do Coinfra da Fiesp

André Passos, presidente da ABIQUIM

Maurício Borges, CEO ANFACER

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados