Chanceler cubano defende Lula na ONU

O chanceler cubano Bruno Rodriguez Parrilla hipotecou solidariedade e denunciou em discurso na ONU a perseguição judicial contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com vistas a impedir sua candidatura presidencial; "Expressamos nossa solidariedade ao ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que é vítima de uma perseguição política, para impedir sua candidatura nas eleições presidenciais diretas de 2018, mediante uma inabilitação judicial.  Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores terão sempre Cuba a seu lado", discursou Rodríguez para uma assembleia de líderes políticos mundiais

O chanceler cubano Bruno Rodriguez Parrilla hipotecou solidariedade e denunciou em discurso na ONU a perseguição judicial contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com vistas a impedir sua candidatura presidencial; "Expressamos nossa solidariedade ao ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que é vítima de uma perseguição política, para impedir sua candidatura nas eleições presidenciais diretas de 2018, mediante uma inabilitação judicial.  Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores terão sempre Cuba a seu lado", discursou Rodríguez para uma assembleia de líderes políticos mundiais
O chanceler cubano Bruno Rodriguez Parrilla hipotecou solidariedade e denunciou em discurso na ONU a perseguição judicial contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com vistas a impedir sua candidatura presidencial; "Expressamos nossa solidariedade ao ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que é vítima de uma perseguição política, para impedir sua candidatura nas eleições presidenciais diretas de 2018, mediante uma inabilitação judicial.  Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores terão sempre Cuba a seu lado", discursou Rodríguez para uma assembleia de líderes políticos mundiais (Foto: Tereza Cruvinel)

            Falando nesta sexta-feira na Assembléia Geral da ONU, o chanceler cubano Bruno Rodriguez Parrilla hipotecou solidariedade e denunciou a perseguição judicial contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com vistas a impedir sua candidatura presidencial. 

         - Expressamos nossa solidariedade ao ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que é vítima de uma perseguição política, para impedir sua candidatura nas eleições presidenciais diretas de 2018, mediante uma inabilitação judicial.  Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores terão sempre Cuba a seu lado – discursou Rodríguez para uma assembleia de líderes políticos mundiais.

         Apesar de sete vezes denunciado, e já condenado por Sérgio Moro em um dos processos, e apesar da delação de seu ex-ministro Antonio Pallocci, Lula continua crescendo nas pesquisas, batendo todos os adversários em todos os cenários.  Nesta sexta-feira, a direção nacional  PT suspendeu Pallocci do partido por 60 dias, até que o diretório de Ribeirão Preto conclua o processo de sua expulsão.      

         "Ao mentir, sem apresentar provas e seguindo um roteiro pré-estabelecido em seu depoimento na 13ª Vara da Justiça Federal, em Curitiba, no último dia 06 de setembro, Palocci colocou-se deliberadamente a serviço da perseguição política que é movida contra o presidente Lula e o PT “ – disse o partido em nota.  A senadora Gleisi  Hoffman, presidente  do partido, conduziu a deliberação. Lula não participou da reunião.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247