Pânico na extrema direita: Bolsonaro não aguenta um debate nem mesmo na Jovem Pan

Barraco no canal de extrema direita demonstra que Jair Bolsonaro terá que fugir de qualquer tipo de questionamento em 2022

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

A estreia da Jovem Pan na TV por assinatura, com sua Panflix, serviu para demonstrar um fato incontestável: Jair Bolsonaro terá que fugir de qualquer debate, caso queira se reeleger em 2022. Ficou claro que nem quando joga em casa ele consegue suportar a pressão. 

Para quem não viu, a confusão ocorreu quando o comediante André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, que é suplente de Flávio Bolsonaro no Senado, o questionou sobre o tema das rachadinhas, esquema de corrupção utilizado pelo clã presidencial para desviar parte dos salários dos servidores públicos.

A pergunta revoltou o comentarista bolsonarista Adrilles Jorge e constrangeu o apresentador Emílio Surita. Em meio à confusão, Bolsonaro se levantou e abandonou a entrevista. Diante do vexame, o jornalista William de Lucca colocou uma questão relevante:

PUBLICIDADE

De fato, Jair Bolsonaro não tem estrutura para falar fora do cercadinho. Não tem controle emocional e, mais importante do que isso, não possui argumentos para responder ao fiasco monumental de seu desgoverno, marcado por fome, miséria, inflação e destruição da própria identidade brasileira.

PUBLICIDADE

Para a Jovem Pan, a polêmica talvez renda alguns cliques, mas não creio que esta fosse a expectativa de seus donos ao lançar uma operação destinada a ser o veículo oficial da extrema direita no Brasil. É possível até que o canal receba pressões de Brasília para afastar André Marinho, uma vez que seu pai, além de suplente de Flávio Bolsonaro, é também um dos grandes articuladores da candidatura presidencial de João Doria, do PSDB.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email