Adnet diz que vida dos brasileiros poderia ter sido preservada e cobra da CPI punição de responsáveis

"Que momento horroroso é vergonhoso. Exaustos, humilhados, sequelados. Os responsáveis precisam ser punidos o mais rápido possível. Pelas nossas vidas! #CPIdaCovid", escreveu o humorista Marcelo Adnet

Marcelo Adnet
Marcelo Adnet (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ator e humorista Marcelo Adnet defendeu nesta terça-feira (4) a punição dos responsáveis em meio a mais de 410 mil mortes pelo coronavírus no Brasil

Pelo Twitter, Adnet classificou o momento do Brasil como "horroroso" e "vergonhoso", mencionando a CPI da Covid. "A vida dos brasileiros poderia ter sido preservada. Que momento horroroso é vergonhoso. Exaustos, humilhados, sequelados. Os responsáveis precisam ser punidos o mais rápido possível. Pelas nossas vidas! #CPIdaCovid", escreveu Adnet. 

Durante a sessão desta terça-feira na CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta prestou depoimento e fez revelações que incriminam Jair Bolsonaro. Mandetta disse à CPI, entre outras coisas, que o governo federal não quis fazer campanha nacional contra a Covid; que uma minuta de decreto presidencial propôs que a Anvisa alterasse a bula da cloroquina para que o remédio fosse recomendado contra a Covid; que Bolsonaro foi alertado sobre a gravidade da pandemia, mas que tinha um "assessoramento paralelo" sobre as medidas a serem adotadas. 

Bolsonaro ataca Mandetta após depoimento

Em conversa com apoiadores, Jair Bolsonaro atacou o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que deu depoimento nesta terça-feira, 4, para a CPI da Covid. Segundo ele, o ex-ministro "quer que fique em casa quando estiver sem ar".

“Mandetta quer que fique em casa quando estiver sem ar”, disse Bolsonaro, rindo, após um bolsonarista afirmar que ficou sabendo que Mandetta seria a solução da oposição.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email