Alta rejeição a Bolsonaro amplia desânimo na campanha, que passa a culpá-lo pelo mau desempenho

Reservadamente, aliados já culpam Bolsonaro por erros recentes; Pesquisa Datafolha mostrou que a rejeição a Bolsonaro se consolidou em 52% dos eleitores

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro na ONU
Jair Bolsonaro na ONU (Foto: REUTERS/Eduardo Munoz/Pool)


247 - “Apesar das declarações de aliados de Jair Bolsonaro (PL), colocando em dúvida os resultados das pesquisas eleitorais, o mais recente levantamento do Datafolha aumentou o clima de desânimo na campanha do candidato à reeleição”, relata o jornalista Gerson Camarotti em sua coluna no portal G1.

“Isso porque a pesquisa mostrou que a rejeição a Bolsonaro se consolidou em 52% dos eleitores. Além disso, o levantamento mostrou que o atual presidente se manteve com 33% das intenções de voto”, acrescenta. 

>>> Maioria dos brasileiros considera que há corrupção no governo Bolsonaro, segundo Datafolha

Ele revela que, “reservadamente, aliados já culpam Bolsonaro por erros recentes. Toda a estratégia da campanha era de diminuir a rejeição a Bolsonaro e, assim, torná-lo mais competitivo”. 

“Porém, episódios recentes consolidaram a rejeição ao presidente, como os ataques a jornalistas mulheres e a candidatas, o uso eleitoral do funeral da rainha Elisabeth II, e a apropriação política das comemorações do Bicentenário da Independência, quando fez um discurso se declarando ‘imbrochável’”, aponta o jornalista.

>>>> Censura: desembargador determina exclusão de reportagens sobre compra de imóveis em dinheiro vivo pelo clã Bolsonaro

Camarotti ainda informa que “integrantes da campanha avaliam que o episódio que mais prejudicou Bolsonaro foi o fato de ele ter levantado nova suspeita sobre o sistema eleitoral brasileiro, quando estava em Londres (Inglaterra).Interlocutores próximos de Jair Bolsonaro avaliam que ele deu um "tiro no pé" ao levantar nova suspeição contra a eleição. O presidente costuma atacar as urnas e repetir acusações já desmentidas por órgãos oficiais”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email