HOME > Brasil

'Bolsonaristas multados pelo TSE queriam ofender a imagem de Lula', afirmam advogados

De acordo com a defesa do presidente, senadores e deputados aliados de Bolsonaro 'queriam impactar o votos dos eleitores'

Presidente Lula (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A defesa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), representada pelo escritório Ferraro, Rocha e Novaes Advogados, afirmou que os parlamentares bolsonaristas multados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tinham a pretensão de "ofender a imagem e a honra" do petista, "com o intuito de impactar o voto dos eleitores". 

"Os demais representados deveriam ser responsabilizados em razão da obrigação existente na legislação eleitoral de se averiguar a fidedignidade das informações antes de compartilha-las", sustentaram os advogados. 

De acordo com a defesa de Lula, "o ministro Alexandre de Moraes, em seu voto, afirmou ser evidente que se tratava de uma armação e destacou que a estratégia utilizada pelos representados para disseminar essa desinformação foi a mesma promovida pelo chamado 'Gabinete do Ódio', e mencionou que alguns dos condenados também figuram como investigados nos Inquéritos das Fake News e dos Atos Antidemocráticos". 

A decisão do TSE valeu para os senadores Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e Cleitinho (Republicanos-MG), e para os deputados federais Gustavo Gayer (PL-GO) e Carla Zambelli (PL-SP). Também serão responsabilizados outros influenciadores digitais e o cantor Roger (Ultraje a Rigor).

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados