Bolsonaro insinua convite a militares para golpe em cerimônia fechada de posse do ministro da Defesa

Nesta quinta e sexta-feiras, Bolsonaro retomou a retórica que antecedeu o 7 de setembro de 2021, quando ensaiou um golpe de Estado

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro acompanha desfile de tanques em Brasília
Jair Bolsonaro acompanha desfile de tanques em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)


247 - Em uma cerimônia que pretendia ser secreta, fechada à imprensa, Bolsonaro deu posse ao novo ministro da Defesa e ao novo comandante do Exército e insinuou aos comandantes e generais de todo o país um convite para um golpe de Estado. Foi nesta sexta-feira (1). O evento marcou a saída do general Braga Netto do ministério para ser o companhneiro de chaoa de Bolsonaro nas eleições. 

Disse ipsis litteris aos comandantes militares: “Vivemos um momento onde há decisões e em última análise fogem do campo político e vem pro campo militar". Para reforçar a ideia de que deseja um golpe contra as eleições e a democracia, acrescentou a seguir: "Jamais podemos nós ousar imaginar dois, três anos à frente, voltar seus olhos para o passado e se perguntar: o que eu não fiz para que chegássemos a esse ponto? Certas coisas não se conquistam para sempre".

Na véspera, ao comemorar os  58 anos do golpe militar de 1964, havia exaltado a ditadura e insultado os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mandando-os calarem a boca. Sem a ditadura, Bolsonaro disse que o Brasil seria uma "republiqueta" e afirmou que naquele período "todos tinham direito de ir e vir, e sair do Brasil, trabalhar, constituir família, de estudar".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As declarações retomam a escalada que preparou o ato do 7 de Setembro de 2021, quando Bolsonaro ensaiou um golpe de Estado. Na véspera dos atos bolsonaristas, ex-presidentes, ex-primeiros-ministros e parlamentares de 26 países afirmaram em carta que as manifestações eram “uma insurreição” que colocavam “em risco a democracia no Brasil”. As declarações desta sexta foram no discurso de posse do novo ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, que até agora era comandante do Exército, e de seu sucessor, o general Marco Antônio Freire Gomes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 A cerimônia de posse foi fechada para a imprensa e ocorreu no ministério, contando com a presença de ministros e militares de altas patentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar do caráter quase secreto do encontro, horas depois o programa “Pingo dos Is”, da bolsonarista TV Jovem Pan, obteve e divulgou  trechos do discurso de Bolsonaro. 

Bolsonaro repetiu seu bordão de que "os fatos dos últimos anos bem demonstram a todos que as Forças Armadas são o último obstáculo para o socialismo no Brasil".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email