Com Amazônia em chamas, Brasil se une em protestos pela defesa da floresta

Jair Bolsonaro compra nova briga com as ruas. Artistas do movimento 342 organizou a ‘Marcha pela Amazônia’, com protestos marcados em todo o país contra o desmatamento na Amazônia. Inicialmente o atos estão previstos em cidades como São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Salvador, Manaus, Curitiba, Brasília, além de outras localidades

247 - Artistas do movimento 342 organizou a ‘Marcha pela Amazônia’, com protestos marcados em todo o país contra o desmatamento na Amazônia. A destruição acelarada da floresta vem maculando a imagem do Brasil no exterior e pode causar sérios problemas para a economia brasileira, com um eventual boicote aos produtos em um país historicamente agroexportador. 

Inicialmente, as manifestações foram marcadas em cidades como Brasília (DF), no Dia 21 de agosto, Rio de Janeiro (23 e 25 de agosto), São Paulo (SP), Curitiba (PR), Salvador (BA) e Atalanta (SC), no dia 23, Ribeirão Preto (SP), São Carlos (SP) e Natal (RN), no dia 24/08,  Belo Horizonte (MG), no dias 24 e 25/08 e Manaus (AM), nos dias 24 e 25.

Questionado pelo Valor se "é questão de tempo que parem de comprar do Brasil", o presidente da Abag, Marcello Brito, foi taxativo: "É questão de tempo", afirmou (veja aqui).

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento cresceu 88% em junho e 278% em julho na comparação com iguais períodos de 2018. 

Dois dos principais veículos de comunicação da Alemanha, a Der Spiegel e o jornal Die Zeit, cobaram sanções contra o Brasil. “A Europa não deve ficar de braços cruzados enquanto um preconceituoso cético da ciência, movido pelo ódio, sacrifica vastas áreas de floresta para pecuaristas e plantações de soja”, diz a revista (confira aqui).

Neste mês, o Zeit afirmou em sua versão online que Jair Bolsonaro "eliminou quase completamente o orçamento de proteção climática. Bolsonaro também é amigo da indústria agrícola". "Consequentemente, ele não tentou justificar o aumento do desmatamento desde que assumiu o poder em 1º de janeiro", disse (relembre).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247