De férias na praia, Bolsonaro diz que apoio da Argentina para Bahia “não é necessário”

Bolsonaro, que se recusa a pausar suas férias para visitar a Bahia e as vítimas das enchentes, disse que a ajuda argentina não é necessária neste momento

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução | Fernando Vivas/GOVBA | Reuters)


247 - Em suas férias sem fim em Santa Catarina, Jair Bolsonaro (PL) se pronunciou nesta quinta-feira (30) sobre a recusa à ajuda humanitária do governo da Argentina para auxiliar as vítimas das fortes chuvas no sul da Bahia. 

Segundo o mandatário, o “fraterno oferecimento argentino” foi feito quando as Forças Armadas, em coordenação com a Defesa Civil, já estavam prestando aquele tipo de assistência à população afetada, inclusive com o apoio de três helicópteros da Marinha e do Exército.

O país vizinho ofereceu apoio psicossocial e se comprometeu a mandar profissionais especializados em saneamento para a região, ajuda que foi prontamente recusada pelo Itamaraty. 


Bolsonaro, que se recusa a pausar suas férias para visitar o estado da Bahia e as vítimas das enchentes, disse que o governo brasileiro avaliou que a ajuda argentina não seria necessária naquele momento, mas poderá ser acionada oportunamente, em caso de agravamento das condições. Ele afirmou ainda que o governo está aberto a ajuda e doações internacionais.

Saiba mais 

 O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou nesta quarta-feira, 29, que pretende convocar o ministro Carlos França, das Relações Exteriores, para prestar esclarecimento no Senado sobre a recusa do governo federal à ajuda humanitária oferecida pela Argentina para a Bahia. De acordo com reportagem do jornal Estado de S.Paulo, o parlamentar disse que também pretende pedir ao Tribunal de Contas da União (TCU) que o dinheiro gasto pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em sua viagem de lazer a Santa Catarina seja devolvido para o enfrentamento da crise.

O governo da Bahia, Rui Costa (PT-BA), informou na quarta-feira que o governo Bolsonaro dispensou uma oferta de ajuda humanitária da Argentina para vítimas das enchentes no sul do Estado, no momento em que 37,3 mil pessoas estão desabrigadas e dependem das mais variadas doações.

O presidente argentino, Alberto Fernández, ofereceu o envio de uma missão internacional com dez profissionais especializados nas áreas de logística, água, saneamento e apoio psicossocial para vítimas de desastres naturais. Segundo o governador, a ajuda incluía, por exemplo, a oferta de comprimidos que tornam a água potável.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247