CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Ibama: Starlink de Elon Musk facilita operações de garimpo ilegal

A empresa de Internet via satélite está implicada em diversas outras controvérsias ao redor do mundo

Imagem Thumbnail
Antena da Starlink instalada em garimpo no Rio Mucajaí, na terra indígena ianomâmi (Foto: Colaboração/Agentes do Ibama )
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreenderam nos últimos doze meses equipamentos da Starlink, empresa de internet via satélite fundada pelo bilionário de extrema-direita Elon Musk, em mais de 20 garimpos ilegais na Amazônia. Um levantamento feito pelo UOL com base em dados públicos mostra que pelo menos 32 aparelhos da Starlink foram confiscados em operações de combate ao garimpo ilegal de abril de 2023 a março de 2024, abrangendo quatro estados.

Embora o registro oficial mencione 90 aparelhos de Internet apreendidos em total, a marca dos dispositivos frequentemente não foi especificada. Aagentes do Ibama estimam que a maioria desses equipamentos seja da Starlink, indicando uma possível adesão massiva ao serviço por parte dos garimpos ilegais no último ano.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A controvérsia envolvendo a Starlink não se limita ao Brasil. A empresa também ganhou notoriedade por fornecer terminais de comunicação via satélite para a Ucrânia logo após o início da operação militar especial russa em fevereiro de 2022, com o Pentágono adquirindo centenas de terminais em junho de 2023.

Paralelamente, Elon Musk, conhecido por suas alianças políticas com figuras como Jair Bolsonaro, tem sido vocal em sua plataforma social X, atacando abertamente o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Musk acusa Moraes de instaurar um "regime de censura" através das investigações sobre a tentativa de golpe de Estado.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO