Isolado, Ciro agride Lula na GloboNews e diz que nunca mais se aliará ao PT (vídeo)

Sem aliados no Brasil e no Ceará, o pré-candidato do PDT partiu mais uma vez para a ignorância

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução | Ricardo Stuckert)


247 - O pré-candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, voltou a atacar o ex-presidente Lula (PT) nesta quarta-feira, 27, durante entrevista à GloboNews.

O pedetista voltou a dizer que Jair Bolsonaro (PL) é responsabilidade do PT, negando que ele tenha viajado a Paris, na França, durante o segundo turno das eleições de 2018, no qual disputavam Fernando Haddad (PT) e o atual presidente.

De acordo com ele, essa história de Paris “é uma mentira do Lula”. “Eu estava aqui no segundo turno, eu tenho registro disso, tenho meu papelzinho de registro e votei no Haddad”, afirmou.

No entanto, durante a maior parte do segundo turno, esteve fora do Brasil, na França, negando-se em fazer campanha para o candidato que poderia impedir a vitória do fascismo – tendo voltado simplesmente para votar.

De acordo com ele, Bolsonaro é responsabilidade do PT, pois o povo teria votado “magoado contra a maior crise econômica da história do Brasil, que foi produzida pelo PT. Bolsonaro está agravando tudo isso, mas essa crise que está aí foi produzida pelo Lula, pelo PT e pela Dilma”.

Ciro isolado

Ciro mantém sua tática de atacar o único que, segundo as pesquisas, pode derrotar o fascismo nas eleições deste ano: Lula.

O pedetista do Ceará, apesar de cantar vitória em rede nacional, está totalmente isolado, enquanto o ex-presidente petista realiza uma série de alianças para ganhar a eleição.

Ciro está isolado até mesmo no Ceará após insistir em lançar Roberto Cláudio (PDT) ao governo, impedindo que Izolda Cela, atual governadora do estado, poderia buscar reeleição e teria apoio do PT – motivo que a fez sair do partido.

Em evento de lançamento de Cláudio dois de seus irmãos faltaram ao evento: o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, e o senador Cid Gomes.

O isolamento de Ciro – que tem rejeição crescente nas últimas pesquisas – se aprofunda cada dia mais. Nesta quarta, a IstoÉ publicou artigo demonstrando que o senador Renan Calheiros, que lidera a ala do MDB pró-Lula, conseguiu atrair o ex-governador Ronaldo Lessa para o seu grupo político.

Lessa é o principal nome do PDT em Alagoas. Atualmente, é vice-prefeito de Maceió. O pedetista alagoano será candidato a vice na chapa do afilhado de Renan, Paulo Dantas (MDB) ao governo. 

No resto do Brasil, a situação é parecida: Ciro está sozinho.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email