Brasil

O que pensa Magda Chambriard sobre a Margem Equatorial, refino e transição energética

Nova presidente da Petrobras defende que a companhia, por seu tamanho, deveria focar em projetos de grande potencial, em detrimento dos menores.

Magda Chambriard (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 -  Magda Chambriard, ex-diretora geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e com uma carreira de 22 anos na Petrobras, atua como consultora na Chambriard Engenharia e Energia. Nesta terça-feira (14), ela foi anunciada como sucessora de Jean Paul Prates na presidência da Petrobras, conforme fato relevante emitido pela estatal.

Durante uma teleconferência com investidores organizada pelo UBS BB, Chambriard criticou a postura da Petrobras em relação às oportunidades de exploração na Margem Equatorial. "Não tenho visto a Petrobras brigando suficientemente por eles", afirmou, segundo a revista Exame

Ela defende que a companhia, por seu tamanho, deveria focar em projetos de grande potencial, em detrimento dos menores. Em maio do ano passado, o Ibama negou um pedido da Petrobras para realizar perfuração marítima no bloco FZA-M-59, que ainda aguarda uma reconsideração.

No que tange ao refino, Chambriard é sucinta: "Refino não é ruim, refino mal-feito é ruim". Ela demonstra uma visão pragmática sobre a qualidade e a eficiência dos processos de refinamento, em meio às cobranças do presidente Lula de mais investimento no setor.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Sobre a transição energética, a nova presidente da Petrobras mostra uma preferência clara pela geração de energia eólica em terra, que considera mais econômica comparada às instalações offshore, referindo-se a estas como "caríssimas".

A Petrobras informou que seu CEO, Jean Paul Prates, solicitou uma reunião do conselho de administração para discutir o término antecipado de seu mandato. Conforme comunicado do Ministério de Minas e Energia, Chambriard está indicada para assumir não apenas a presidência-executiva da Petrobras, mas também um posto no conselho de administração, caso a saída de Prates seja aprovada.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO