'Odeio a China e odeio o termo povos indígenas', disse Weintraub em reunião ministerial (vídeo)

O ministro Abraham Weintraub também pediu a prisão de "vagabundos", citando os ministro do STF

Ministro fez vários posts no Twitter para defender Jair Bolsonaro, cada vez mais isolado politicamente
Ministro fez vários posts no Twitter para defender Jair Bolsonaro, cada vez mais isolado politicamente (Foto: Marcos Correa - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em clara demonstração de desconhecimento cultural, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse em reunião ministerial que "odeia" o termo "povos indígenas". Ele ainda disse que "odeia" o Partido Comunista da China.

"Odeio Partido Comunista da China, que está querendo transformar a gente em uma colônia. Odeio o termo 'povos indígenas', odeio esse termo, odeio. Só tem um povo nesse país, quer ou não quer, é o povo brasileiro", disse Weintraub. A China é um dos principais parceiros econômicos do Brasil.

Weintraub também pediu a prisão de ministros do STF.

O vídeo a seguir foi divulgado por determinação do ministro do STF Celso de Mello:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247