CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

PEC do Quinquênio: Senado não contatou estados para discutir aumento salarial de juízes e procuradores

A PEC do Quinquênio institui um adicional salarial por tempo de serviço para juízes e membros do Ministério Público, aumentando em 5% os vencimentos a cada cinco anos de atuação

Rodrigo Pacheco (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O Senado não consultou governadores sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que aumenta o salário de juízes e membros do Ministério Público. Segundo um estudo da própria Casa, a PEC poderá resultar em um impacto financeiro superior a R$ 20 bilhões para os estados somente em 2024.

Conforme informou o site Congresso em Foco nesta quarta-feira (24), nenhum governador foi contatado para discutir a chamada PEC do Quinquênio. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), mencionou que os governadores poderão ser convocados para debater o assunto caso o texto da PEC continue abrangendo todas as categorias listadas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O governo é contra a PEC porque o texto também impacta nas contas da União. 

“Eu acho que os governadores deverão vir para reclamar do impacto nos estados, independente de serem chamados”, disse Jaques Wagner (PT-BA), líder do governo no Senado. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A PEC do Quinquênio institui um adicional salarial por tempo de serviço para juízes e procuradores, aumentando em 5% os vencimentos a cada cinco anos de atuação. A proposta ainda estabelece que o salário desses servidores poderá atingir até 35% da remuneração do funcionário, sem que esse valor seja contabilizado dentro do teto do funcionalismo público.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO