Governo diz que vai voltar atrás e orientar vacinação de adolescentes contra a Covid-19

A nova recomendação será feita após tanto a Anvisa quanto o Ministério da Saúde terem concluído que o caso da adolescente de 16 anos que morreu em São Paulo não teve relação com a vacina que ela tomou uma semana antes

Vacinação contra a Covid-19
Vacinação contra a Covid-19 (Foto: REUTERS/Sarah Meyssonnier)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Menos de uma semana depois de recomendar que estados e municípios suspendam a vacinação em adolescentes, o governo federal vai voltar atrás da decisão e orientar que a vacinação seja feita, segundo fontes do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ouvidas pela CNN.

Segundo a reportagem, “a nova recomendação será feita após tanto a Anvisa quanto o Ministério da Saúde terem concluído que o caso da adolescente de 16 anos que morreu em São Paulo não teve relação com a vacina que ela tomou uma semana antes.

Os dois órgãos chegaram à mesma conclusão da junta médica formada pela Secretaria de Saúde de São Paulo sobre o caso, que foi usado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na semana passada, para suspender a vacinação dos adolescentes. A adolescente morreu em razão de comorbidades não relacionadas à vacina.

PUBLICIDADE

Em nota, na sexta-feira, 17, o governo paulista disse que "as análises técnicas indicam que não é a vacina a causa provável do óbito e sim à doença identificada com base no quadro clínico e em exames complementares, denominada Púrpura Trombótica Trombocitopênica (PPT)".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email