IML confirma que morte de voluntário da CoronaVac foi causada por overdose

O Instituto Médico Legal detectou a presença de opioides, sedativos e álcool no sangue da vítima

Profissional de saúde segura caixa de potencial vacina contra Covid-19 da chinesa Sinovac durante testes em Porto Alegre
Profissional de saúde segura caixa de potencial vacina contra Covid-19 da chinesa Sinovac durante testes em Porto Alegre (Foto: REUTERS/Diego Vara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Instituto Médico Legal (IML) confirmou nesta quinta-feira (12), segundo a CNN Brasil, que a morte do voluntário dos testes da CoronaVac foi causada por overdose de medicamentos. A imprensa já havia sinalizado que a causa seria suicídio.

A análise detectou a presença de opioides, sedativos e álcool no sangue da vítima. De acordo com o IML, o voluntário morreu, portanto, de "intoxicação exógena de agentes químicos".

O óbito do voluntário fez com que a Anvisa determinasse a paralisação dos testes da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, o que foi alvo de diversas críticas. Os testes já foram retomados.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247