“Inacreditável!”, exclama chanceler venezuelano ao saber que Bolsonaro eximiu-se de fornecer oxigênio a Manaus

Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela, ficou indignado com a postura de Bolsonaro que, neste sábado, eximiu seu governo de responsabilidade pelo envio de oxigênio ao Amazonas. Ele afirmou que o governo da Venezuela continuará enviando oxigênio ao Amazonas e Roraima

Jorge Arreaza, Maduro e Bolsonaro
Jorge Arreaza, Maduro e Bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, manifestou na tarde deste sábado seu espanto e indignação com a entrevista de Jair Bolsonaro na qual ele se eximiu de qualquer responsabilidade com o povo do Amazonas diante da crise de desabastecimento de oxigênio hospitalar, que tem causado a morte de pacientes por asfixia há cerca de duas semanas. “Inacreditável!”, exclamou Arreaza diante da entrevista brutal de Bolsonaro.

Em twitter sobre o assunto, o chanceler venezuelano marcou a diferença de postura entre os dois governos: “Inacreditável! Enquanto isso, por instruções expressas do presidente [da Venezuela] Nicolás Maduro, da Venezuela continuaremos mandando oxigênio para os estados de Amazonas e Roraima. É nossa obrigação moral e humana”.

Veja: 

A Venezuela tem sido responsável por ajudar a diminuir o colapso do sistema de saúde amazonense ao enviar seguidas doações de oxigênio do governo venezuelano para Manaus.

Em visita a uma concessionária de motos em Brasília, Bolsonaro foi questionado sobre a investigação iniciada pela Polícia Federal contra o ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello, por suspeita de omissão quanto à situação do Amazonas e principalmente de Manaus.

Ele defendeu Pazuello e eximiu o governo federal de  responsabilidade quanto ao suprimento de oxigênio hospitalar, uma atribuição federal que é executada mediante solicitação dos estados.

No último dia 19, cinco caminhões com oxigênio doado pela Venezuela chegaram a Manaus. O carregamento continha 107 mil m³ de oxigênio.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email