'Lula volta a ser um alvo depois de defender moeda comum entre Brasil e Argentina', diz Pepe Escobar

"Lula agora é um alvo. Novamente", afirmou o jornalista

www.brasil247.com - Pepe Escobar comentou as iniciativas diplomáticas de Brasil e Argentina
Pepe Escobar comentou as iniciativas diplomáticas de Brasil e Argentina (Foto: Felipe Gonçalves-247 / Ricardo Stuckert)


247 - O jornalista internacional Pepe Escobar voltou ao Twitter nesta terça-feira (24) após passar meses suspenso da plataforma social. Em um de seus primeiros tuítes, ele alertou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode sofrer críticas de autoridades estrangeiras enfurecidas com as negociações monetárias recentes com o governo da Argentina.

"Lula, em Buenos Aires: 'Por que não criar uma moeda única [para a América Latina] para não dependermos do dólar?'. Um BR-ARG ganha-ganha. Em sintonia com o BRICS+. Lula agora é um alvo. Novamente", disse Escobar no Twitter. 

Pela proposta em discussão entre Brasil e Argentina, o real brasileiro e o peso argentino continuariam a existir normalmente. A nova moeda seria voltada apenas para o comércio bilateral, diferentemente do euro, usado para todos os tipos de transações na zona do euro.  

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, esclareceu que os governos brasileiro e argentino não estão discutindo uma moeda única, como é o caso do euro. "Estamos defendendo uma nova engenharia, que não seja o pagamento em moedas locais, mas que não chegue ao estágio de unificação monetária", disse o titular da pasta. 

 Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247