Trajano: quanto foi pago e quem pagou pela transmissão bolsonarista do jogo da Seleção?

“Acho que mais ridícula que a transmissão do jogo, que o abraço que o narrador mandou para o ‘Capitão Corona’, foi o intervalo do jogo. O intervalo do jogo foi de um cinismo brutal”, criticou na TV 247 o jornalista José Trajano, sobre o uso político da TV Brasil por Jair Bolsonaro. Assista

José Trajano e Jair Bolsonaro
José Trajano e Jair Bolsonaro (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABr | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista José Trajano, experiente e conhecido no mundo do futebol, falou à TV 247 sobre o uso da TV Brasil por Jair Bolsonaro como palanque político durante a transmissão da última partida da Seleção Brasileira contra o Peru.

Trajano questionou sobre os custos da transmissão. “Algumas coisas têm que ser colocadas: quanto foi pago e quem pagou por essa transmissão? Porque a CBF dizia que não podia interferir nos direitos do jogo, os direitos eram da Conmebol. Então a TV Brasil transmitiu, a TV Brasil que o ‘Capitão Corona’ [Jair Bolsonaro] tanto dizia que ia fechar, mandar embora os profissionais. Será que agora ele vai fechar a TV Brasil ou vai usá-la como um trampolim?”

Ele lembrou também do intervalo da transmissão, que foi marcado por uma espécie de reportagem pró-Bolsonaro, com participação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Para Trajano, a transmissão foi cínica. “Foi usada como uma plataforma política. Acho que mais ridícula que a transmissão do jogo, que o abraço que o narrador mandou para o ‘Capitão Corona’, que o Márcio Guedes explicando que ele torcia para o Botafogo no Rio e para o Palmeiras em São Paulo, todo pimpão, achando legal dar essa informação, foi o intervalo do jogo. O intervalo do jogo foi de um cinismo brutal porque entrou uma moça no estúdio chamando um VT do ‘Capitão Corona’ conversando com um ministro e depois o Ricardo Salles, o destruidor do nosso meio ambiente, falando, se vangloriando do que o governo faz de bom. Não faz nada. Então no intervalo entrou o ‘Capitão Corona’, o ministro da infraestrutura e o Ricardo Salles, esse foi o intervalo do jogo. Vê se pode uma coisa dessas”.

Inscreva-se na TV 247 e assista à análise de Trajano na íntegra:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247