CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Esporte

Ministro do Esporte pede cestas básicas para atletas do Rio Grande do Sul

Mais de cem toneladas de alimentos serão enviadas para a Universidade La Salle, que funciona como Centro de Referência Paralímpico do Comitê Paralímpico Brasileiro

Rio Grande do Sul (Foto: Diego Vara/ Reuters )
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ministro do Esporte, André Fufuca, encaminhou nesta segunda-feira (13) um ofício ao Ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, pedindo a liberação de 5 mil cestas básicas a serem entregues aos atletas gaúchos de todas as modalidades esportivas e paradesportivas. De acordo com autoridades do Rio Grande do Sul, mais de 2,1 milhões de pessoas tiveram algum problema por conta das chuvas e os moradores de 450 dos 497 municípios do estado sofreram consequências por causa das enchentes. Pelo menos 147 pessoas morreram desde o último dia 29.

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou R$ 50 bilhões para ajudar a população gaúcha. O Executivo federal anunciou a suspensão do pagamento da dívida do Rio Grande do Sul com a União por um período de 36 meses. Também haverá antecipação de pagamentos do Bolsa Família, do auxílio gás, e da restituição do imposto de renda.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Secretaria Nacional de Paradesporto do Ministério do Esporte será responsável por mapear os atletas afetados e atingidos com as enchentes. Mais de cem toneladas de alimentos serão enviadas para a Universidade La Salle, que funciona como Centro de Referência Paralímpico do Comitê Paralímpico Brasileiro, em Canoas, que fará a distribuição aos atletas e seus familiares.

O ministro André Fufuca ressaltou que o esforço do Ministério do Esporte é essencial para reduzir os efeitos dramáticos produzidos pela enchente no Rio Grande do Sul. “O governo federal está atento, unido e tomando todas as medidas cabíveis para socorrer a população e reconstruir o Estado. Mas há questões emergenciais que não podem esperar e precisam ser resolvidas agora. A segurança alimentar é uma delas”, justificou.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO