Morte de Maradona, um dos maiores atletas de todos os tempos, provoca comoção mundial

Manchetes de jornais do mundo inteiro estampam o impacto e a tristeza com a morte do ídolo mundial do futebol. O governo da Argentina decretou luto oficial de três dias e o presidente, Alberto Fernández, se disse "desolado"

Diego Maradona
Diego Maradona (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A repercussão da morte de Diego Armando Maradona nesta quarta-feira (25), após sofrer uma parada cardiorespiratória, causou comoção mundial. Parte dessa comoção ficou estampada nas manchetes de jornais em todo o planeta.

"E um dia aconteceu. Um impacto mundial. Uma notícia que marca uma dobradiça na história. A frase que foi escrita várias vezes mas que foi driblada pelo destino agora faz parte da triste realidade: Diego Armando Maradona morreu", destaca um trecho da reportagem do jornal argentino Clarín.

O site Tyc Sports, também na Argentina, escreveu que o "mundo inteiro está de luto". O jornal Olé, também da Argentina, falou em "comoção mundial". "Teve uma parada cardiorrespiratória na casa onde havia se estabelecido após ter sido operado. Comoção mundial".

PUBLICIDADE

Na Europa, onde Maradona jogou, diversos veículos trataram sobre o assunto com pesar. O jornal Gazzetta dello Sport, da Itália, chamou Maradona de "maior de todos". "Morre Maradona: o futebol chora o maior de todos". 

Ainda no país da bota, o site Napoli Today lembrou da passagem do ex-jogador pelo Napoli. "Morre Diego Armando Maradona: Nápoles chora por seu campeão."

O L'Équipe, jornal esportivo francês, destacou: "Maradona, a morte de um Deus". "Maior jogador argentino de todos os tempos, Diego Maradona morreu quarta-feira após parada cardíaca, segundo a imprensa argentina. Ele deixa a imagem de um gênio consumido pelas drogas e pela glória", disse o L'Équipe.

PUBLICIDADE

O britânico The Guardian também repercutiu a morte do ex-camisa 10 afirmando que ele "inspirou seu país à glória na Copa do Mundo de 1986. Ele possuía habilidades sublimes e levou uma vida pessoal conturbada".

Atletas prestam homenagem

O ídolo brasileiro Pelé disse que perdeu um amigo com a morte de Maradona e afirmou ter certeza que um dia dos dois jogarão futebol juntos no céu. “Noticia triste, perder amigos dessa maneira. Que Deus dê bastante força para a familia. Com certeza um dia vamos bater uma bola juntos lá no céu”, disse Pelé, de 80 anos, em declaração passada à Reuters por sua assessoria de imprensa.

O craque argentino Lionel Messi afirmou que é um dia "muito triste para todos os argentinos e para o futebol". "Nos deixa, mas não vai, pois Diego é eterno. Guardo todos os belos momentos vividos com ele e queria aproveitar a oportunidade para enviar minhas condolências a todos os seus familiares e amigos", afirmou.

PUBLICIDADE

Outros que se manifestaram foram o brasileiro Neymar e o português Cristiano Ronaldo.

Presidente argentino diz estar "desolado"

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, se disse "desolado" com a morte do ídolo mundial.  “Você nos levou ao topo do mundo. Você nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Nós vamos sentir sua falta para a vida”, escreveu ele no Twitter.Ele decretou luto oficial de três dias no país em decorrência da morte de Maradona. "Por ocasião da morte de Diego Armando Maradona, o presidente da Nação vai decretar três dias de luto nacional a partir da data", diz o comunicado argentino.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email