Crianças yanomamis são intubadas em UTI com desnutrição grave e longe dos pais

Houve 703 internações de crianças yanomamis este ano. Pela UTI, passaram 65 indígenas

www.brasil247.com - Invadida por garimpeiros e abandonada pelo governo Bolsonaro, Terra Indígena Yanomami sofre com malária, contaminação por mercúrio e desnutrição severa
Invadida por garimpeiros e abandonada pelo governo Bolsonaro, Terra Indígena Yanomami sofre com malária, contaminação por mercúrio e desnutrição severa (Foto: Condisi-YY/Divulgação)


247 - Cansadas e sem força para respirar, crianças indígenas yanomamis com desnutrição grave chegaram ao Hospital da Criança Santo Antônio, em Boa Vista (RR), e precisam de um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde os índios foram intubados para a respiração. Infecções são tratadas, e um protocolo para realimentação é iniciado. Na tarde desta quarta-feira (25), cinco leitos da UTI do Hospital da Criança são ocupados por yanomamis, de acordo com informações publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo

Em 2022, houve 703 internações de crianças yanomamis. Pela UTI, passaram 65 indígenas, ou cinco por mês. Um total de 29 crianças yanomamis morreu no Hospital da Criança em 2022. Só este mês, em janeiro, 96 crianças yanomamis foram internadas na unidade. Quase metade permanece no hospital.

>>> Lavrov afirma que a cúpula do BRICS vai discutir moeda única

Segundo Francinete Rodrigues, diretora-geral do Hospital da Criança, "esse quadro de desnutrição grave, infecção respiratória, diarreia, malária é muito arriscado, pois as crianças podem ir a óbito muito rapidamente".

O Ministério da Saúde, comandado por Nísia Trindade, decretou emergência de saúde pública. Pelo menos outros quatro ministérios estão envolvidos na força-tarefa para ajudar os indígenas - Desenvolvimento e Assistência Social (Wellington Dias); Povos Indígenas (Sônia Guajajara), Direitos Humanos (Silvio Luiz de Almeida), e o da Justiça e Segurança Pública (Flávio Dino).

A pasta da Justiça determinou à Polícia Federal (PF) a abertura de um inquérito para apurar o possível cometimento de crime de genocídio dos yanomamis.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247