Após Jovem Pan, Record também demite Rodrigo Constantino

O comentarista de extrema-direita Rodrigo Constantino foi desligado da Record. Ele escrevia no site R7 e fazia comentários na Record News

Record desliga Rodrigo Constantino do quadro de colaboradores
Record desliga Rodrigo Constantino do quadro de colaboradores
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O comentarista Rodrigo Constantino foi desligado da Record nesta quinta-feira (5). Ele escrevia no site R7 e fazia comentários na Record News. A informação é do jornalista Maurício Stycer, em sua coluna no portal UOL. 

A decisão ocorreu após pressão social pela demissão de Constantino, após ele dizer que mulheres são culpadas por serem estupradas. 

Ontem, a rádio Jovem Pan demitiu Constantino. Agora, internautas fazem pressão para que a Rádio Gaúcha Guaíba o demita também. 

Em nota, a Record disse que "a decisão foi tomada em virtude das posições que o profissional assumiu publicamente sobre violência contra a mulher, em canais que não têm nenhuma vinculação com nossas plataformas. O jornalismo dos veículos do Grupo Record tem acompanhado com muita atenção o caso de Mariana Ferrer e o Grupo não poderia, neste momento, deixar qualquer dúvida de que justiça não se faz responsabilizando ou acusando aqueles que foram vítimas de um crime.". 

Saiba mais 

 O jornalista bolsonarista Rodrigo Constantino causou revolta nas redes sociais nesta quarta-feira (4) após culpar mulheres vítimas de violência sexual, ao comentar a respeito da jovem Mariana Ferrer, que acusa o empresário André de Camargo Aranha de estruprá-la em 2018.

“Não entrei na polêmica do ‘estupro culposo’ pois estava atento às eleições americanas. Mas vamos lá: se alguém ESCOLHE beber e ESCOLHE, bêbado, pegar um carro e dirigir, e mata alguém, é crime DOLOSO, certo? Então por que essa desculpa de que a mulher bêbada não é responsável?”,  disse o bolsonarista, claramente culpando mulheres que são vítimas de violência sexual. 

O bolsonanrista seguiu dizendo que  "existe mulher decente e piranha" e que feministas são “mocreias ressentidas”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247