Mídia

Apple lança nova tecnologia e ChatGPT chega ao iPhone

A empresa afirmou que não perdeu a batalha da Inteligência Artificial para a Microsoft

iPhone 12, da Apple, em uma loja de celulares em Nantes, França (Foto: REUTERS/Stephane Mahe)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Reuters - A Apple (AAPL.O) revelou uma estratégia de IA muito aguardada na segunda-feira, integrando sua nova tecnologia "Apple Intelligence" em seu conjunto de aplicativos, incluindo Siri, e fazendo parceria com a OpenAI para trazer o ChatGPT para seus dispositivos. Com essas medidas, a fabricante do iPhone busca tranquilizar os investidores de que não perdeu a batalha da IA para a Microsoft (MSFT.O), mesmo que possa ter perdido algumas rodadas.

Mas as ações da fabricante do iPhone caíram 2% nas negociações da tarde, enquanto os investidores buscavam mais anúncios sobre IA. As ações ficaram atrás das de outras grandes empresas de tecnologia este ano. Os recursos de IA foram anunciados na Worldwide Developers Conference e virão com o sistema operacional mais recente para seus dispositivos, que também foram demonstrados no evento. Os recursos permitirão aos usuários resumir textos e gerar outros conteúdos, como animações personalizadas para desejar feliz aniversário a um amigo.

A Apple também disse que a integração do ChatGPT estará disponível ainda este ano e que outros recursos de IA se seguirão, acrescentando que o chatbot poderá ser acessado gratuitamente e que as informações dos usuários não serão registradas. O executivo da Apple, Craig Federighi, ao apresentar a integração do ChatGPT, disse: “Queremos que você possa usar esses modelos externos sem ter que alternar entre diferentes ferramentas”.

A empresa também renovou a Siri com tecnologia de IA generativa para dar ao assistente de voz de longa data a capacidade de controlar recursos individuais do aplicativo. Isso significa que a Siri agora pode excluir e-mails e editar fotos para usuários do iPhone – poderes que se mostraram complicados no passado, pois o assistente precisa entender as intenções exatas do usuário e também como o aplicativo funciona. A Siri também aproveitará a experiência do ChatGPT e solicitará permissão dos usuários antes de consultar o serviço da OpenAI.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Conhecida por seu foco na segurança dos dados do usuário, a Apple disse que construiu a IA com privacidade “no centro” e que usaria uma combinação de processamento no dispositivo e computação em nuvem para potencializar seus recursos de IA. Para que isso aconteça, a Apple planeja usar seus próprios chips para ajudar a potencializar os recursos de IA em seus dispositivos. Ela também revelou o "Private Cloud Compute", dizendo que sua IA poderia se basear em modelos maiores baseados em servidores, ao mesmo tempo em que protegeria a privacidade dos usuários.

Embora seus rivais em IA tenham como alvo as empresas, a Apple planeja destacar-se tornando a tecnologia relevante para seus mais de um bilhão de usuários – a maioria dos quais não são aficionados por tecnologia. A Apple disse que o iOS 18, o software que alimenta seu dispositivo principal, torna a tela inicial do iPhone mais personalizável e inclui versões aprimoradas de seus aplicativos internos. O novo software também virá com um recurso de “bloqueio de aplicativo” que ajudará as pessoas a proteger informações confidenciais. Os usuários podem optar por bloquear aplicativos específicos e manter os dados mais rigidamente controlados no sistema operacional.

A Apple também disse que agruparia mensagens em seu cliente de e-mail a partir do final deste ano, categorizando-as em uma pasta primária, uma pasta de transações, uma pasta de promoções e outros agrupamentos mais específicos, por exemplo, comunicações de uma companhia aérea. As categorizações de alto nível são semelhantes a um recurso já antigo do Gmail, do concorrente Google. A empresa também está disponibilizando seu headset de realidade mista Vision Pro em mais oito países, incluindo China e Japão. O novo software VisionOS 2 para o fone de ouvido usará aprendizado de máquina para criar fotos com profundidade natural e virá com novos gestos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Apple usa a conferência de desenvolvedores em sua sede em Cupertino, Califórnia, todos os anos para apresentar atualizações para seus próprios aplicativos e sistemas operacionais, bem como para mostrar aos desenvolvedores novas ferramentas que eles poderão usar em seus aplicativos. A Apple vem usando IA nos bastidores há anos para potencializar recursos de seus dispositivos, como a capacidade de seus relógios de detectar colisões e quedas. Mas tem sido relutante em divulgar como essa tecnologia aumenta a funcionalidade dos seus dispositivos, como a Microsoft fez com a ajuda da sua aposta inicial na OpenAI. A Microsoft ultrapassou a Apple como a maior empresa do mundo em capitalização de mercado em janeiro. A gigante de chips de IA Nvidia (NVDA.O) ultrapassou brevemente a Apple na semana passada como a segunda empresa mais valiosa do mundo, ressaltando para alguns investidores uma mudança de poder no mundo da tecnologia.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO