Gazeta do Povo diz que mantém Rodrigo Constantino porque tem “compromisso com a liberdade de expressão”

Numa nota longa, veículo tentou explicar por que manteve em seus quadros o comentarista Rodrigo Constantino, mesmo depois de ele ter dito que castigaria sua própria filha após ser estuprada, diferente de Jovem Pan, Record, Rádio Guaíba e Correio do Povo, que o demitiram

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Gazeta do Povo tentou explicar, em um longo comunicado, por que decidiu não demitir Rodrigo Constantino, mesmo depois de um comentário em que ele minimiza o crime de estupro e de um manifesto assinado por 120 funcionários pedindo seu afastamento. Por conta do comentário, Constantino foi demitido da Jovem Pan, da Record, da Rádio Guaíba e do Correio do Povo.

Apesar de a Gazeta ter dito que “suas manifestações iniciais foram inoportunas e infelizes”, defendeu o compromisso da empresa com a liberdade de expressão e do debate de ideias. “Apesar de sabermos e de respeitarmos entendimentos diversos, não nos parece que, ante as explicações e os pontos por ele abordados, estejamos, necessariamente, diante de uma afronta aos limites razoáveis da liberdade de expressão”, diz a nota.

A Gazeta cita uma coluna publicada por Constantino no jornal, na qual estaria explicando o que de fato quis dizer e pedindo desculpas. “Ainda que não concordemos com a forma de muitos dos seus posicionamentos e com muitas das suas opiniões, continuamos acreditando na importância da diversidade de ideias e na importância do diálogo para a construção de uma sociedade melhor e de uma democracia cada vez mais madura”, continua a Gazeta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247