Glenn diz que anúncio de Trump é 'humilhante para Bolsonaro', que 'age como escravo' dos EUA

Jornalista estadunidense lembra do comportamento subserviente de Bolsonaro a Trump e diz que ele recebe em troca a acusação (falsa) do presidente dos EUA de que desvaloriza o Real

Glenn Greenwald critica submissão de Bolsonaro a Trump
Glenn Greenwald critica submissão de Bolsonaro a Trump (Foto: Lula Marques | Alan Santos/PR)

247 - O anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que irá retomar a tarifação do aço e do alumínio de Brasil e Argentina é "humilhante" para Jair Bolsonaro, que "age como escravo e vassalo dos EUA", comentou o jornalista Glenn Greenwald.

Para Trump, os governos brasileiro e argentino estão deliberadamente desvalorizando suas moedas para intencionalmente prejudicar os agricultores americanos.

Em resposta, Bolsonaro disse que 'se for o caso, liga para Trump', em uma tentativa de disfarçar o desprezo que recebeu do presidente que mais venera. "Vou conversar com Paulo Guedes (ministro da Economia). Se for o caso, ligo para o Trump. Tenho um canal aberto com ele", disse.

"Isso é humilhante para Bolsonaro. Ele age como um escravo e vassalo dos EUA. Ele literalmente saudou a bandeira dos EUA e John Bolton quando Bolton visitou o Brasil. E em troca: Trump o acusa (falsamente) de desvalorizar deliberadamente o Real e impõe tarifas ao aço brasileiro", postou Glenn.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247