Mídia naturaliza e ignora crime de racismo cometido por Bolsonaro

Jornais não noticiam que Jair Bolsonaro cometeu mais uma vez o crime de racismo, na véspera da Abolição

www.brasil247.com -
(Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas)


247 – Os jornais da imprensa corporativa praticamente ignoraram que Jair Bolsonaro voltou a cometer o crime de racismo, na véspera do 13 de maio, dia que marca a Abolição da escravidão no Brasil, ao dizer que negros são pesados em arrobas – o que os qualifica como animais de tração, e não como indivíduos plenos de direitos. 

O racismo, no Brasil, é crime inafiançável e imprescritível, mas é cometido pelo presidente da República, diante do silêncio dos meios de comunicação. Na noite de ontem, o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) anunciou representação criminal contra Jair Bolsonaro e a deputada Benedita da Silva (PT-RJ) afirmou que ele se beneficia da impunidade nos crimes de racismo.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email