China apoia Rússia e diz que os EUA 'jogam lenha na fogueira' da tensão na Ucrânia

"É algo imoral e irresponsável", afirmou a porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores sobre a conduta norte-americana no caso

www.brasil247.com - Putin, Xi e Biden
Putin, Xi e Biden (Foto: Sputnik/Aleksey Druzhinin/Kremlin | REUTERS/Jonathan Ernst)


247 - O governo chinês acusou o  governo Joe Biden nesta quarta-feira (23) os Estados Unidos "jogar lenha na fogueira" da crise ucraniana e recusou-se a apoiar as sanções contra Rússia determinadas pelos Estados Unidos e pela OTAN.

A declaração foi feita por Hua Chunying, porta-voz da chancelaria chinesa. Segundo ela, sanções “nunca foram um meio eficaz para resolver problemas". Ela qualificou a ação dos EUA de "imoral".

"Os Estados Unidos não param de vender armas para a Ucrânia, aumentando a tensão e criando pânico", afirmou

>>> Com a Rússia, não temos direito de perder ou até mesmo duvidar de nossa vitória, diz Donetsk

Chunying criticou diretamente a administração Biden: “"A questão-chave é saber qual papel os EUA desempenham nas atuais tensões na Ucrânia; alguém joga lenha na fogueira e acusa os outros, é algo imoral e irresponsável".

Desde que o presidente russo, Vladimir Putin, decidiu reconhecer as repúblicas populares de Lugansk e Donetsk, os Estados Unidos, por meio da Otan, têm pressionado - com sucesso - outros países a imporem sanções contra a Rússia.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247