Começam as negociações entre Rússia e Ucrânia (vídeo)

O principal objetivo de Kiev nas negociações com Moscou é um cessar-fogo imediato e a retirada das tropas russas do país

www.brasil247.com - Reprodução | Reuters
Reprodução | Reuters (Foto: Reprodução | Reuters)


247 com RT - As negociações entre delegações de alto nível da Rússia e da Ucrânia, começaram, na Bielorrússia, no começo da manhã desta segunda-feira (7h em Brasília). Moscou lançou um ataque militar em grande escala, na semana passada, e suas tropas estão posicionadas nos arredores da capital, Kiev.

Nesta segunda-feira (28), imagens supostamente mostravam dois helicópteros ucranianos chegando à região de Gomel, perto da fronteira.

O gabinete do presidente do país, Volodymyr Zelensky, disse que a delegação de Kiev inclui o ministro da Defesa, Alexey Reznikov, o chefe da facção do Servo do Povo, David Arakhamia, e o vice-chanceler Nikolay Tochitskiy, entre outros.

Segundo o comunicado, o principal objetivo de Kiev nas negociações com Moscou é um cessar-fogo imediato e a retirada das tropas russas do país.

O secretário de imprensa do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que Moscou não anunciou sua posição antes das negociações com os representantes de Kiev porque as discussões "devem continuar em silêncio".

Ele também lamentou que as negociações não tenham começado um dia antes, insistindo que havia uma oportunidade. 

O lado ucraniano concordou em conversar com seus colegas russos no domingo, depois de inicialmente se recusar a enviar uma equipe de representantes devido a divergências sobre a localização e os termos preliminares. Kiev argumentou que era inadequado realizar discussões de crise na Bielorrússia, alegando que as forças armadas de Moscou estavam usando o território para realizar ataques. Minsk, no entanto, insistiu que suas tropas não estão facilitando a operação militar.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email