Trump anuncia que irá ao Judiciário para contestar resultados em estados vencidos por Biden

No início da tarde desta quinta-feira, Trump postou em seu Twitter uma mensagem anunciando que sua equipe desafiará legalmente os resultados em todos os estados vencidos por Biden; Trump também disse que há “muitas provas” de interferência por parte de seus rivais, mas não apresentou qualquer evidência; Twitter contestou o post

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante comício no Arizona. 28/10/2020
Presidente dos EUA, Donald Trump, durante comício no Arizona. 28/10/2020 (Foto: REUTERS/Jonathan Ernst)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O atual presidente e candidato Republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, foi ao Twitter no início da tarde desta quinta-feira (5), e exibiu mais uma tentativa de interferir na apuração das urnas.

A postagem diz: 

“Todos os Estados recentemente reivindicados por Biden serão legalmente contestados por nós por Fraude Eleitoral e Fraude Eleitoral Estadual. Muitas provas - basta verificar a Mídia. NÓS GANHAREMOS! America First!”

O Twitter colocou o post sob advertência: "Alguns ou todos os conteúdos compartilhados neste Tweet são contestáveis e podem ter informações incorretas sobre como participar de uma eleição ou de outro processo cívico."

A equipe de campanha de Trump anunciou na última quarta-feira (4) pedidos de recontagem em Wisconsin e Michigan, vencidos por Biden, e busca barrar a apuração na Pensilvânia e na Geórgia, onde votos por correio ainda devem ser contabilizados. Segundo especialistas, estes votos seriam favoráveis ao candidato Democrata.

Segundo as informações mais recentes da Sputnik, Biden precisa de apenas mais 6 votos no Colégio Eleitoral para ser eleito. O estado de Nevada, onde Biden lidera com uma vantagem de 0.6% contabilizando 86% das urnas, seria suficiente para tal. 

Além de Nevada, Pensilvânia, Alasca, Geórgia, Carolina do Norte e Geórgia, ainda estão em processo de contar o restante dos votos. Em todos estes outros, Trump lidera. 

O Republicano acumula 214 votos no Colégio Eleitoral, o que significa, somando todos os votos eleitorais dos estados em que lidera, que precisa reverter a situação em Nevada para atingir a meta de 270. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247