Israel nega participação em explosão no porto de Beirute, capital do Líbano

Em meio a conflitos com o Hezbollah, Israel nega envolvimento em explosão no porto de Beirute

Explosão no Líbano /  Gabi Ashkenadzi
Explosão no Líbano / Gabi Ashkenadzi (Foto: Reprodução | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um oficial israelense negou a participação do país na explosão que ocorreu no porto de Beirute, capital do Líbano, e deixou pelo menos 10 mortos e centenas de feridos. “Israel não tem nada a ver com o incidente”, disse o oficial que preferiu se manter anônimo. 

A declaração foi publicada pelo portal árabe Al Jazeera, que reforçou que o ministro de Relações Exteriores de Israel, Gabi Ashkenadzi, afirmou à N12 que a explosão foi um “acidente” causado por um fogo.

A explosão teria como fonte um grande incêndio em um armazém de fogos de artifício, atingiu diversos prédios, incluindo o prédio onde o ex-primeiro-ministro Saad Hariri vive, e ocorreu em meio ao aumento da tensão entre Israel e o Hezbollah.

O chefe da segurança interna do Líbano negou a versão sobre os fogos de artifícios para a agência Al Jazeera e disse que a explosão ocorreu em um local com material químico de alto potencial explosivo, mas não necessariamente explosivos em si, que foram confiscados há anos pelo governo local. Com isso, aumenta-se a suspeita de que o incidente não tenha sido um mero acidente, mas algo estimulado. Segundo o ministro, a substância estocada no porto era nitrato de amônia, que é altamente explosivo.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247