Lula: 'países ricos têm que produzir e distribuir vacinas para o resto do mundo' (vídeo)

"Hoje, 76% das vacinas do mundo estão na mão de dez países, e desses dez países, três detém 50% das vacinas. A pergunta que fica é a seguinte: e o restante da humanidade? Como vai ficar?", questionou o ex-presidente após receber a segunda dose da CoronaVac

www.brasil247.com - Lula e Alexandre Padilha
Lula e Alexandre Padilha (Foto: Reprodução/Facebook)


247 - Ao lado do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, o ex-presidente Lula, depois de ter recebido a segunda dose da CoronaVac contra a Covid-19, reforçou seu discurso pela necessidade de uma aliança entre os presidentes dos mais relevantes países do mundo para organizar a luta contra o coronavírus. Recentemente, o petista cobrou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente da França, Emmanuel Macron, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, por uma reunião do G20 acerca do combate à pandemia.

Ele afirmou que é preciso fazer uma forte campanha para que os países mais ricos assumam a produção e a distribuição de vacinas para a população mundial. "Eu até queria aproveitar esse dia da vacina para dizer ao povo brasileiro que é preciso que a gente faça uma verdadeira campanha para obrigar que os presidentes dos países mais importantes do mundo se reúnam para discutir como enfrentar essa guerra contra a Covid-19. Primeiro é preciso produzir vacinas para sete bilhões de seres humanos; segundo, é preciso humanizar a vacina. A vacina não pode ser um bem de uma empresa, de um laboratório, é importante que seja um bem da humanidade. Por isso os países ricos têm que assumir a responsabilidade de produzir vacinas em quantidade e distribuí-las. Hoje, 76% das vacinas do mundo estão na mão de dez países, e desses dez países, três detém 50% das vacinas. A pergunta que fica é a seguinte: e o restante da humanidade? Como vai ficar?", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ex-presidente também comentou sobre a importância de continuar com as medidas de prevenção contra a Covid-19, mesmo após a segunda dose da imunização. "Estou seguro de que daqui a alguns dias eu estarei mais prevenido contra o coronavírus e a Covid-19. O que eu queria dizer é que não é porque eu tomei a vacina que eu posso relaxar. Quem tomou a segunda dose tem que continuar usando máscara, tem que continuar usando álcool gel, tem que continuar evitando aglomeração. A vacina é muito importante, mas tão importante quanto a vacina é a responsabilidade que cada homem e cada mulher desse país tem que ter ao se cuidar. Ao se cuidar você estará cuidando da sua família, do seu pai, da sua mãe, do seu filho, do seu neto, dos seus amigos. Então nada de brincar e nada de duvidar desse vírus que a natureza impôs à humanidade. Eu digo sempre que a Covid-19 é uma guerra da natureza contra a humanidade, talvez por conta da irresponsabilidade que os humanos tiveram durante tanto tempo com a questão ambiental".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email