Dilma: 'achei muito suspeita a fala de Obama sobre Lula'

"Eu achei muito suspeito por parte do Obama ter dito aquilo, porque parece que ele está tentando encobrir alguma coisa", afirmou a presidente deposta pelo golpe de 2016, Dilma Rousseff, sobre as recentes declarações do ex-presidente dos EUA

(Foto: ABr | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente deposta pelo golpe de 2016, Dilma Rousseff, criticou as declarações de Barack Obama ao governo Luiz Inácio Lula da Silva por "corrupção". 

"Eu achei muito estranha a fala do presidente Obama a respeito do Lula. Não é usual isso", disse ela em entrevista à Revista Forum

Na avaliação da ex-presidente, "a comparação com Tammany Hall não tem nada a ver". "Tammany é o lugar onde se negociava votos nos Estados Unidos, no início dos partidos democratas", disse Dilma, em referência ao trecho do livro de Obama que diz que Lula tinha "escrúpulos de um chefão do Tammany Hall". 

"Eu achei muito suspeito por parte do Obama ter dito aquilo, porque parece que ele está tentando encobrir alguma coisa", complementou.

Em seu novo livro “Uma Terra Prometida”, que no Brasil recebeu o selo da Companhia das Letras, o ex-presidente dos Estados Unidos faz um ataque ao ex-presidente Lula e o descreve de maneira bem diferente daquela de 2009, quando o chamou de “o cara”, e de “o político mais popular da Terra”.

Em entrevistas concedidas a veículos brasileiros, como ao jornalista Pedro Bial, da TV Globo, e à Folha de S.Paulo, Obama reforçou as críticas, afirmando que fez as declarações de 2009 sem saber dos processos que viriam contra Lula posteriormente.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247