Gleisi diz que PT tem “responsabilidade com o país” e buscou evitar retrocessos

Presidente do PT, que votou a favor da aliança do partido à candidatura de Baleia Rossi à presidência da Câmara, diz saber “o que representa” o bloco de Rodrigo Maia, mas que, se Bolsonaro tiver mais força na Câmara, “aumentará os retrocessos”

(Foto: Stuckert / Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), defendeu a aliança do partido à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Câmara, posição vencida por 27 a 23 pela bancada e anunciada mais cedo nesta segunda-feira (4). Ela também disse que o partido tem “responsabilidade com o Brasil”.

Segundo Gleisi, que votou com a maioria, a intenção foi impedir que Jair Bolsonaro ganhe mais força na Câmara e assim, avance com os retrocessos, caso o candidato apoiado por ele, Arthur Lira (PP-AL), vença o pleito.

“[A decisão é para] não permitir que Bolsonaro atuasse ou avançasse sobre a Câmara dos Deputados com a sua candidatura. Nós avaliamos que isso seria muito ruim para a democracia e para o Congresso Nacional”, declarou, em entrevista à CNN.

“Sabemos que esse bloco foi, sim, [a favor] do golpe contra a presidenta Dilma, mas também entendemos que depois disso, nesses últimos dois anos de governo, teve um distanciamento, uma racha nesse bloco do sistema”, argumentou.

“Bolsonaro é muito perverso para com o Brasil. O governo dele, sendo um governo que tenha muito peso institucional na Câmara, aumentará os retrocessos e barrará qualquer tipo de ofensiva que nós possamos ter para defender o povo brasileiro. Isso para nós vem em primeiro lugar”, completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email