Moraes determina bloqueio de perfis do Telegram e ameaça suspender aplicativo

Ministro do STF dá prazo de 24 horas para o bloqueio de alguns perfis na rede social. Caso a determinação não seja cumprida, risco é de suspensão e multa

www.brasil247.com - Alexandre de Moraes | Telegram
Alexandre de Moraes | Telegram (Foto: Reuters | Marcello Casal/Agência Brasil)


 247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes determinou o bloqueio do perfil do blogueiro bolsonarista de Allan dos Santos no Telegram em um prazo de 24 horas e alertou a empresa que, caso a ordem não seja cumprida, o aplicativo será suspenso e terá de pagar multa. O ministro é relator do inquérito sobre as milícias digitais na Corte.

“A efetivação da determinação judicial de bloqueio [dos perfis] deverá ocorrer no prazo máximo de 24 horas, sob pena de suspensão dos serviços do Telegram no Brasil, pelo prazo inicial de 48 horas”, diz Moraes na decisão, informa a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

>>> Em 2022, Telegram será ferramenta do bolsonarismo para articular ondas de fake news

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro estipula multa diária de R$ 100 mil por perfil indicado e não bloqueado no prazo fixado. O ministro pede o encaminhamento urgente da decisão à Polícia Federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rede social preferida dos bolsonaristas, o Telegram não tem sede no Brasil, apenas um escritório de representação comercial no Rio de Janeiro, e segundo o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luís Roberto Barroso, não atende às chamadas do governo brasileiro. O banimento do Telegram enfrenta resistência na PGR.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email